SciELO Brasil lança blog de Ciências Humanas

Os pesquisadores e editores de revistas de Ciências Humanas no Brasil têm agora um espaço na internet para divulgar notícias, press releases, entrevistas, resumos e comentários sobre artigos publicados em periódicos científicos da área, indexados na SciELO Brasil. Trata-se do Blog SciELO em Perspectiva – Humanas.

Criado por iniciativa da Rede SciELO – Scientific Eletronic Library Online -, o blog foi lançado durante a conferência de comemoração dos 15 anos do programa, criado pela FAPESP e o Centro Latino-Americano e do Caribe de Informação em Ciências da Saúde (Bireme).

O objetivo do blog é disseminar os resultados de pesquisas publicadas nos periódicos da coleção da SciELO Brasil na internet, incluindo redes sociais, ressaltam os idealizadores.

“A ideia é que ele seja um espaço não só para dar visibilidade às produções e periódicos em Ciências Humanas indexados na coleção da SciELO Brasil, mas também compartilhar nossos trabalhos e possibilitar uma interação maior dos pesquisadores da área”, disse Teresa Cristina Rego, professora da Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo (USP) e representante titular dos editores da área de Ciências Humanas do comitê consultivo da SciELO, durante a apresentação do blog.

De acordo com Teresa, a ideia de desenvolver o blog surgiu em um encontro realizado em junho, em São Paulo, com o intuito de estabelecer uma rede mais interativa entre os editores de publicações na área de Humanidades, indexadas na base da SciELO Brasil.

A partir de então, foi feita uma consulta aos editores que integram a Rede SciELO na área de Humanas sobre o que achavam da ideia, em qual idioma o blog deveria ser escrito e quais as seções o blog deveria ter, entre outras questões.

Com base nos resultados da consulta, ele foi lançado em português e hospedado no SciELO em Perspectiva. “Fizemos a primeira solicitação de materiais aos editores de Humanas e obtivemos um retorno de 44 mensagens, que alimentaram a primeira versão do blog”, contou Teresa.

Submissão de contribuições

Os materiais submetidos à publicação são avaliados por um comitê editorial. Composto inicialmente por sete integrantes – dentre eles Teresa -, o comitê editorial do blog deverá ser progressivamente ampliado, reunindo mais editores de periódicos de Ciências Humanas, Ciências Sociais Aplicadas e Linguística, Letras e Artes da coleção SciELO Brasil.

“O blog representa um esforço incremental ao realizado por muitas revistas científicas da área de Ciências Humanas no Brasil, que já possuem perfis no Facebook e Twitter, além de websites bastante dinâmicos”, disse Antônio Carlos Moraes Lessa, editor da Revista Brasileira de Política Internacional (RBPI), publicada pelo Instituto Brasileiro de Relações Internacionais e indexada na base da SciELO Brasil, durante o evento.

“Ele deverá colocar a produção das revistas científicas da área de Humanas no país em perspectiva, incrementando o trabalho de divulgação na internet que algumas delas já fazem individualmente com grande competência”, afirmou Lessa.

O blog está aberto à colaboração de autores, editores e equipe editorial dos periódico da SciELO Brasil.

As sugestões devem ser encaminhadas para o e-mail blog.humanas@scielo.org

Fonte: Ache seu Curso a Distância

Comunidades de Prática e aprendizagem contextualizada

Comunidades de Prática podem ser definidas com um grupo informal de pessoas que interagem regularmente para compartilhar as mesmas práticas, interesses ou objetivos de trabalho.

O termo Comunidade de Prática – CoP –, foi criado em 1991 por Jean Lave e Etienne Wenger ao estudarem como as pessoas aprendem. Esse estudo revelou que o aprendizado envolve, além da interação mestre e aprendiz, um componente social, a troca de ideias em grupo.

A sociedade em ritmo crescente de complexidade exige de todos o desenvolvimento da capacidade de aprender de forma continuada, pois na prática profissional lidamos com situações imprevistas o tempo todo e a cadência das mudanças é cada vez mais acelerada. A prática profissional apresenta ainda outros componentes que exigem desenvoltura, as zonas de ambiguidades e indeterminação.

Para organizar a percepção da realidade por grupos que desenvolvem uma prática comum, promover aprendizagem contextualizada, benchmarking e inovação as Comunidade de Prática ganham destaque. Com o avanço da tecnologia e dos ambientes de interação proporcionados pela Internet 2.0, interação muito valorizada na educação a distância, as Comunidades de Prática apresentam vantagens na configuração virtual, uma vez que possibilitam formas de comunicação síncrona e assíncrona, rápida, flexível e de baixo custo.

A Sinapses-EAD acredita nesta proposta e já criou um espaço para promover a aprendizagem contextualizada. Você conhece? Clique aqui!

Confira outras iniciativas relacionadas às Comunidades de Prática:

– Canadian Patient Safety Institute

– Comunidade Prática Internacional para apoiar o fortalecimento institucional da BIREME

Você participa ou conhece alguma Comunidade de Prática? Acesse nossa página no Facebook e compartilhe!

Por Silvia Brasil